Carlos Contente

SOBRE / OBRAS / ARTIGOS / EXPOSIÇÕES

 

BIO

Rio de Janeiro, 1977 

Carlos Contente é um artista com um nome peculiar. Por isso é uma coincidência interessante que seu trabalho está impregnado de humor. Contente usa um mini-auto-retrato, uma imagem sintética que pode ser infinitamente reproduzida por meio de carimbos ou estênceis. São complementados por desenhos que ao mesmo tempo delicados, bizarros e de uma qualidade gráfica inquestionável, tomam forma de corpos variados, personagens estranhos que estruturam ficções igualmente absurdas, onde texto e imagem se misturam. Os desenhos como histórias se proliferam e gradualmente saturam as paredes como um organismo em constante crescimento. Circulando por espaços legitimados da arte, seus desenhos parecem revelar a relação crítica do autor com os valores institucionalizados e padrões morais e artísticos, como se estes sim, fossem de fato muito loucos.