Arnaldo Dias Baptista

SOBRE / OBRAS / ARTIGOS / EXPOSIÇÕES

 

BIO

1948, São Paulo – SP 

Arnaldo Dias Baptista é ex-líder de uma das mais importantes bandas brasileiras, Os Mutantes. Artista multidisciplinar, também se expressa através das artes visuais e da escrita. Começou a se dedicar aos desenhos, colagens e pinturas a partir de 1982 de forma espontânea e experimental, com ênfase no imaginário fantástico.  

Investiga e re-significa todos os assuntos que lhe permeiam com total liberdade: teorias físicas, comportamentais, psicodelia, etimologia, teologia, erotismo, cultura popular e principalmente, musical. Através da figuração, o artista apresenta questões políticas, sociais, ecológicas, existenciais e metafísicas.

A linguagem vem de um rico universo pictórico e simbólico, sem censura, de modo que a cada obra, o espectador é convidado a conhecer algumas de suas facetas mutantes: a irônica, a transcendental, a melancólica ou a lúdica. Relacionando a música, a poesia, a escrita, a pintura, o desenho e a performance, Arnaldo e seu universo polifônico reverberam há algumas gerações, como um dos grandes representantes da contra-cultura nacional.

Desde 2010 é representado como artista pela Galeria Emma Thomas, participando da coletiva Arsenal. Em 2012 fez sua primeira individual, Lentes Magnéticas. Participou das mostras coletivas: "Ateliê dos Músicos" no SESC-Vila Mariana e "Brasil: Arte/ Música" na Zacheta National Art Gallery (Varsóvia, Polônia), curadoria de Magda Kardasz, ao lado de grandes artistas brasileiros contemporâneos. Foi convidado pelo curador Rodrigo Moura para o Solo Project da feira SParte em 2014 e no mesmo ano apresenta sua segunda individual, Exorealismo com curadoria de Marcio Harum. Em 2015 participa de um projeto solo em arte e música no Epicentro Cultural, com curadoria de Mariana Coggiola e Cassiano Reis. Atualmente, se prepara para o lançamento de um livro sobre sua pesquisa nas artes visuais.