News

Performance Sound Art | Desordem

Os artistas Herbert Baioco, Hugo Frasa, Bruno Palazzo e Lucas Bambozzi fizeram uma performance sonora durante o projeto Desordem, mostra que contou com a participação de mais 16 artistas latino americanos. O ensaio fotográfico é da artista Vic Von Poser.

Há uma luz que nunca se apaga é uma performance do artista Herbert Baioco, que faz uso de um fonógrafo e velas como as mídias de som. A proposta é que sejam recolhidos sons do público - alguma mensagem, palavras - ao longo do evento e assim utiliza-los, tentando criar um sistema entre quem grava, toca e escuta; e  oferecendo a quem participa uma possibilidade de se reconhecer durante a apresentação. Além disso é criado uma expectativa sonora em um equipamento que opera em outro nível de fidelidade sonora do que a do ser humano do século XXl está acostumado.

Além de servir de mídia sonora, as velas serão acessas, compondo a parte do “vídeo” da performance, ou seja, algo parasever durante o tocar de cada vela gravada.
===

Herbert Baioco é artista multimidia, nascido em Serra, Espírito Santo. Transita pela arte contemporânea a partir do interesse em silêncio, erro, memória e tecnologia vernacular e por meio da produção de peças sonoras, instalações e performances.

Em 2012 foi selecionado no prêmio de poesia sonora SoundWalk em Lisboa, Portugal. Tem obras difundidas pelas rádios France Musique e Dutch National Radio.

Participou em 2013 da residência artística Sound Mmabolela, com orientação do artista Francisco López.

Em 2015 realizou sua primeira exposição individual, Teatro Estúdio, na galeria Homero Massena, em Vitória, Espírito Santo.

site:cargocollective.com/herbertbaioco