News

M.A.C.A.H.N.O. | Victor Leguy

Módulos autônomos e contínuos para o abrigo da história não-oficial ( M.A.C.A.H.N.O.)

[Pesquisa que integra o projeto O museu Inexistente vol.01, contemplado pelo prêmio FUNARTE de arte contemporânea que será apresentado no primeiro semestre de 2017.]
Victor Leguy 

Os conteúdos relativos aos povos e culturas que conhecemos estão dispostos em acervos diversos e coleções conhecidas, ja avalizadas por alguem, por uma entidade ou orgão, ganham o caráter de “verdade” irrefutável, e ao mesmo tempo dividem espaço com o que ainda está invisível, que se encontra fora dos holofotes históricos, em acervos pessoais, em locais esquecidos ou ainda na forma de arquivos vivos (orais) representados por pessoas, que carregam e transmitem esta história ao longo do tempo. Busca-se através desta metodologia uma forma de descolonização do olhar, contra-etnográfica talvez, uma maior liberdade de reposicionamento de informações, ruídos e vestígios históricos.
A pesquisa visa problematizar algumas questões que orbitam em torno da ideia de museu, da conservação e da função das coisas do mundo. Neste contexto, aparatos expográficos e displays serão repensados com a idéia de representar simbolicamente a imagem de algo que não se pode ver, mas que agora se pode imaginar, invertendo as funções usuais pre-determinadas. Em sua maioria, dispositivos expográficos são concebidos a partir da ideia de que objetos históricos, obras de arte e outros elementos devam ser conservados, guardados para a posteridade humana - a intenção aqui é a de subverter o caráter funcional, principalmente o contexto das relações entre suporte e obra, além das importâncias históricas de cada elemento.